27 de mar de 2011

Querido amigo,

Semanas se passaram e tudo o que restou de você ainda está no mesmo lugar. Aquele ursinho com um laço roxo no pescoço que você me deu no natal, o cheiro do teu perfume empreguinado nas cartas que você me mandou pelo correio. Ainda estão no mesmo lugar de sempre. Inclusive a saudade e o vício que você me fez criar : acordar  em plena madrugada a procura das tuas mensagens no celular.
Eu já parei com isso. Deixo o celular desligado, assim mesmo que receba mensagens, eu não vou ter o pensamento inconsciente de ouví-lo tocar. Eu não espero mais suas ligações nos sábados à noite. Eu não espero mais suas ligações pela manhã só pra me desejar um bom dia.
Desde que você se foi, eu descobri que eu não precisava tanto assim de você.Egoísmo, eu reconheço. Eu não procuro mais seu rosto desesperadamente em cada esquina, ou fico parada pensando em como seria se eu cruzasse com você na rua. Eu não espero de você uma palacra se quer.
A resposta pra o que você por tantas vezes me perguntou, seria a que talvez mais lhe doesse ouvir. Eu não  deixo você fazer parte dos meus planos, porque você não faz parte dos meus. Eu não quero ser seu anestésico, se você causava grande parte das minhas dores, saudade dói, machuca. No entanto, eu queria te ter por perto, já que você, por tantas vezes me ajudou a suportar algumas dores, já que você por tantas vezes ouviu minhas crises mais absurdas. Mas já estava na hora de crescer. De aprender a me virar sozinha, de parar com a mentalidade de precisar de alguém. Me sinto orgulhosa de mim mesma. Estou crescendo aos poucos, estou sorrindo como sorria quando não enxergava problemas em nada eu parei pra observar a minha vida e vi que na verdade, eu não tenho problema nenhum. Que os "problemas" que eu tenho são tão pequenos, tão poucos que a maioria sempre vence, os motivos para sorrir sempre são maiores.
Parei de tentar encontrar algum motivo pra sofrer, pra parar de ser a vítima. E já estou ficando boa nessa arte. Eu cresci, graças a você e suas palavras àsperas. "O mundo jamais vai parar pra você se recompor" foi o que você disse. O que eu já estou acostumada a ouvir por tantas vezes mas que nunca tinha posto em prática. Eu já me levantei sozinha, as feridas já sararam. Eu estou melhor do que eu esperava. (:

4 comentários:

Ana Lu disse...

Ah Bia, eu também preciso me acostumar um pouco com essa ideia de que posso lidar com o meu sofrimento sozinha. Mas estou longe disso. A minha sorte é que eu sempre tenho alguém pra desabafar, e ainda me dou ao luxo de escolher que amigo me ajudaria melhor com tal tipo de problema, hahaha. Só tem um, que sempre sabe de todos. E eu inconscientemente sempre acho que é ele quando toca mensagem no meu celular. Só que ultimamente, quase nunca é.. =S

Vanessa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ada Lílian disse...

Adorei Anninhaa :)

Mayara Cunha disse...

Eu adorei também! *_*

Postar um comentário